Qual é o melhor momento para desmamar seu filho

A verdade é que essa pergunta não tem uma resposta correta. Cada pessoa, cada família, vive uma realidade única e, por isso, cada desmame é particular.

“É difícil demais para mim decidir quando desmamar meu filho. Quero fazer as coisas certinhas e saber que estou dando a ele o melhor”. Essa é uma frase comumente ouvida nos consultórios por pais de bebês e crianças.
“É difícil demais para mim decidir quando desmamar meu filho.”

O importante é não insistir muito em seu plano inicial ou ficar à mercê das opiniões dos outros. Vá até onde você se sente bem. Com certeza, seu filho vai perceber e absorver o sentimento de vocês.

É muito importante levar em consideração que aconteceu com sua família uma mudança biológica chamada “período pós-parto” (que se inicia após o nascimento do bebê e dura, em média, seis semanas).

Nesse período as mulheres e as crianças estão vulneráveis. Respeitar essa fase é dar a possibilidade das pessoas se recuperarem, reabilitarem e voltarem à vida com mais saúde.

FDesmame: como saber a hora certa de desmamar seu filho

Faz Parete da Vida de Mãe:

É durante esse período que as mulheres sofrem maior pressão para desmamar seus filhos. Há uma pressão social e familiar muito forte que naturalmente acaba levando mulheres a retomarem o anticoncepcional para “regularizar” os ciclos menstruais, se livrar do leite e colocar o bebê na escola.

É preciso ter em mente que não existe uma idade certa para desmamar seu filho e que os prazos são muito subjetivos.

Desmamar um bebê é um processo complexo, que implica uma mudança de papéis na família. Implica, também, uma mudança de ritmo da vida. Nossos filhos têm prazer em continuar nos segurando ou nos levantando para dormir e choram quando não conseguem mais fazer isso.

No entanto, aos poucos nosso filhos começam a ficar mais independentes. Eles se erguem sozinhos, dormem sem ser carregados e em breve vão para a escola. É natural que essa autonomia nos deixe tristes.

Isso é absolutamente normal. É importante evitar ao máximo o confronto com seu filho e não se deixar abater.

É natural que os filhos que se tornam independentes demais nos façam sentir, às vezes, bem tristes e abandonados. É preciso respeitar esse momento de luto.

Tenha contato com outros Pais:

Conversar com outros pais, em especial com aqueles que nos cercam, pode ajudá-los a compreender os sentimentos que estão vivendo.

Encarar o processo de desmame pode ser um pouco difícil, mas vale a pena esse esforço. É uma fase de transformação e despedida.

É uma fase de passagem, quando a criança se torna mais independente e você pode sentir essa mudança.

É um momento de despedida, mas também é um momento de aceitação da vida.

É importante ter em mente que os pais não são os únicos responsáveis pela aceleração ou a prolongação do período de amamentação.

Nossos filhos têm sua própria vontade de se desligar do nosso corpo.

É fundamental respeitar essa decisão dos nossos filhos. É importante compreender que a interrupção da amamentação não é algo senão natural.

FDesmame: como saber a hora certa de desmamar seu filho

Saiba entender seu filho:

É bom que os pais percebam que a interrupção da amamentação não é um fator negativo que irá afetar a vida de seus filhos.

Dersmamagem não é sinônimo de solidão nem de “perda”. É uma fase maravilhosa e instigante no desenvolvimento dos nossos filhos.

É um processo de construção e aprendizado.

É muito importante, nesse processo, atentar-se aos sinais do nosso filho. É preciso respeitar as mudanças e os limites de cada um.

É importante que os pais percebam que não existe uma idade certa para desmamar seus filhos e que os prazos são muito subjetivos.

Tipos de Desmames existentes:

1. Desmama total: quando a amamentação é cortada de uma vez e termina.

2. Desmama parcial: quando a amamentação é retirada por “cortes” ou interrupções “programadas”.

3. Desmama não programado: quando a amamentação é interrompida porque a criança não costuma se alimentar abundantemente.

Quando saber se a Mamãe esta preparada pra fazer o Desmame:

1 – A Mamãe não tem mais o desejo de amamentar, mesmo com estimulo externo, se fomos estimuladas, podemos sentir o nosso corpo mudando e não queremos mais amamentar.

2 – Se sentimos que nosso corpo mudou, por exemplo minha menstruação voltou após 15 meses de amamentação exclusiva, nós podemos estar chegando a esse momento.

3 – Se nosso filho começou a ficar sozinho, espontaneamente já conseguindo ficar sozinho no berço, começou a dormir por períodos maiores e não quer mais ficar horas nos segurando na hora de dormir.

4 – Se podemos iniciar a alimentação de refeições e não apenas de papinha, começar a dividir as refeições e nosso filho pode se alimentar sozinho, ou seja, já conseguimos fazer a alimentação básica do nosso filho sozinhos.

5 – Se nossos filhos estão em um nível de escolaridade da creche e nós podemos sair por alguns instantes e não nos preocupamos, já podemos dizer que estamos no Desmame.

FDesmame: como saber a hora certa de desmamar seu filho

Quando sei que o Filho esta preparado para fazer o Desmame:

1 – Ele esta dormindo sozinho no berço, sem nenhuma mamadeira antes de dormir ou algo que possa substituir nosso peito.

2 – Se ele está conseguindo se alimentar de comidas e não apenas qualquer coisa que exista na casa que ele possa ingerir.

3 – Se está se comportando muito bem por alguns instantes sem a nossa atenção.

4 – Se já começou a mostrar que não quer mais ficar com o nosso peito, se agita ou chora.

5 – Se ele já esta com um ano e meio, sei que é uma boa idade pra fazer esse Desmame.

6 – Se meu filho está em uma creche e está indo muito bem, e nós podemos dar uma ida a um passeio na praia sem nenhuma preocupação.

7 – Se as refeições que ele faz no dia a dia, estão muito demoradas, que ele quer ingerir tudinho da massa ou do macarrão que temos para ele.

8 – Se já quer se alimentar sozinho e não pede mais a gente para pegar os alimentos na mesa e colocar em sua boca, ele começa a se interessar por alimentos diferentes.

9 – Se toda hora nos convida para uma brincadeira, quando a gente está do lado dele.

10 – Se ele já pede para a gente brincar de pega-pega e ficar segurando o nosso pescoço, isso é um bom sinal de que ele quer assumir a iniciativa.

11 – Se ele já pergunta aonde nós estamos indo, se isso acontece sempre é um sinal de que ele está começando a perceber as pequenas coisas do cotidiano da gente.

12 – Se ele já troca de brinquedos com outras crianças, isso é um bom sinal de que ele está sentindo falta da nossa companhia e começando a ter parceria com outras crianças.

Porque o Desmame doi tanto para a Mãe:

1- A mãe começa a sentir que ela não é mais dona da vida do seu filho, ou seja, você vai para a rua e seu filho fica com alguém que não entende pela sua forma de amamentar, então vai doer muito para a Mãe ter que sair de casa sem o seu filho.

2- A mãe pode começar a se sentir inútil, pois não pode abrir mão do seu filho.

3- A mãe vai começar a se sentir perdida, pois não sabe mais o que fazer, quer estar com seu filho no colo e não pode mais.

4- A mãe vai começar a sentir que o filho dela, não precisa mais dela, que ele pode ficar sozinho um tempo.

5- A Mãe pode sentir que o filho dela, já não esta mais seguro com ela e pode querer mais um pai ou uma mãe.

Como Fazer com que a Mãe fique feliz ao desmamar seu filho:

1- Não deixe que amamentar seja o único momento entre mãe e filho, procure arranjar horários para brincar, fazer carinho e se colocar no lugar do filho.

2- Não deixe que a amamentação seja uma coisa obrigatória, porque o Filho também pode sentir que tem e não quer mais ficar.

3- Não deixe que a amamentação se torne uma obrigação do filho, ele vai sentir que tem e quer colocar tudo isso de lado.

4- Não deixe que o desmame se torne um conflito entre mãe e filho, procure ajuda profissional para que não fique um clima ruim.

5- Não deixe que a mãe se sinta mal por desmamar, procure ficar feliz com o momento, porque agora é só alegria.

Conclusão:

Desmame é apenas uma fase da vida, não é algo que vai diferencia você da vida do seu filho, porque ele continua sendo o mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *